Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

Concursos abertos no âmbito do Programa REVIVE

Financiamento e investimento

27.07.2021

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​No âmbito do Programa REVIVE, uma iniciativa conjunta dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças, com a colaboração das autarquias locais e a coordenação do Turismo de Portugal, encontram-se abertos concursos públicos internacionais com vista à recuperação de vários imóveis de reconhecido interesse, através do modelo de concessão por 50 anos.

// Casa do Outeiro (Paredes de Coura)

A Casa do Outeiro integra um conjunto notável de solares do concelho de Paredes de Coura, que na região são preferencialmente denominados “Casas Grandes”. Atualmente pertence ao município, depois de durante séculos ter sido propriedade, bem como as
quintas vizinhas, da família d’Antas. No séc. XIX, por casamento, passaram os seus proprietários a usar o título de Viscondes do Peso de Melgaço.

Prazo limite para apresentação de propostas: 8 setembro 2021.

 // Santuário do Cabo Espichel

O Santuário do Cabo Espichel, inserido no parque natural da Arrábida, também conhecido como Santuário de Nossa Senhora da Pedra Mua, situa-se no Cabo Espichel, e reza a lenda, que ocorreu, no local, uma aparição de Nossa Senhora. 
A partir do culto a Nossa Senhora do Cabo e da quatrocentista Ermida da Memória, no século XVIII, D. Pedro II e D. José mandaram edificar um santuário que perdurou afeto ao culto até à transição para o século XX, entrando depois em declínio.
​​
Prazo limite para apresentação de propostas: 21 de setembro 2021.​​


// Hotel Turismo da Guarda

É lançado novo concurso para o Hotel Turismo da Guarda. Encerrado durante vários anos, este foi um dos primeiros imóveis colocados a concurso no âmbito do Programa REVIVE. É agora lançado novo concurso que pretende dar, finalmente, uma nova vida a este emblemático edifício da cidade da Guarda, projetado em 1936 pelo arquiteto Vasco Regaleira. O imóvel será concessionado por 50 anos para exploração com fins turísticos, por uma renda mínima anual de € 35.317,80. Este é o 25.º imóvel colocado a concurso no âmbito do Revive. Os investidores interessados terão um prazo de 120 dias para apresentação de propostas que, além da recuperação do imóvel, promovam a sua valorização através da exploração turística e contribuam para atrair turistas para a região e para gerar novas dinâmicas na economia local.​

Prazo limite para apresentação de propostas: 23 novembro 2021.​


  • Financiamento
  • Investimento
  • REVIVE
  • Turismo de Portugal
  • Património
  • Reabilitação urbana
  • Notícia
  • 2021
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image